AJP Controle de Pragas

Mosquitos reconhecem o cheiro humano e isso pode mudar o combate à doenças

Uma pesquisa publicada no portal de revisão por pares CurrentBiology revelou que mosquitos transmissores de doenças são capazes de aprender e evitam picar determinadas pessoas. Segundo o estudo, o Aedes aegypti, conhecido por transmitir a febre amarela, dengue, zika, entre outras doenças, identifica os humanos através do cheiro, e pode associalo com algum tipo de comportamento por até 24 horas. Exemplo deste, é a tentativa de defesa da pessoa, como um tapa.

A pesquisa divulgada em 25 de janeiro, foi a primeira a descobrir este tipo de comportamento nos mosquitos e testou um grupo de quase 3 mil insetos. "Se defender dos mosquitos é bastante útil, conseguindo ou não acertá-los", firmou a professora de bioquímica da universidade Virginia Tech, ChloéLahondere ao site americano USA Today.
"Entender esses mecanismos de aprendizado dos mosquitos pode nos fornecer novas formas de combate para o controle desse inseto", acrescentou o professor assistente de bioquímica, ClémentVinauger. 
"Agora que temos um melhor entendimento sobre o que os mosquitos são capazes, precisamos investigar como aplicar esse conhecimento para melhorar nossas estratégias de controle e lutar com maior eficiência contra as doenças que eles transmitem, afirmou a professora Lahondere.
Mas, apesar de a descoberta ser promissora, o neurobiologista envolvido no estudo, Jeffrey Riffell da Universidade de Washington, afirmou que nem todos os mosquitos respondem da mesma maneira. Ele disse que sua equipe não conseguiufazer com que os insetos portadores da Febre do Nilo Ocidental ficassem longe das pessoas.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimasnoticias/redacao/2018/01/29/mosquitos-reconhecem-o-cheiro-humano-e-isso-pode-mudar-o-combate-a-doencas.ht